DarkSide Books

O Massacre da Serra Elétrica [Arquivos Sangrentos] Classic Edition

Do mesmo diretor de clássicos do cinema de terror, como Poltergeist (1982, parceria com Steven Spielberg), e de Pague para Entrar, Reze para Sair (The Funhouse, 1981), o cultuado O Massacre da Serra Elétrica marcou o inconsciente coletivo com seu serial killer mascarado. Em 1974, o filme de horror de baixo orçamento e sem estrelas causou pânico entre os censores, ao mesmo tempo em que arrancou dos fãs as mais diversas manifestações de júbilo e alegria, e continua ainda hoje tão poderoso e impactante quanto quando lançado, 30 anos atrás. Prova disso é o remake 3D lançado neste começo de 2013.

Agora, com O Massacre da Serra Elétrica [Arquivos Sangrentos], que inaugura a Coleção Dissecando – Filmes Clássicos de Terror, sobre os filmes clássicos do terror, da Darkside®, você vai conhecer tudo sobre esta obra incomparável do medo, escrito por alguém que é fã do assunto. O livro do músico e escritor Stefan Jaworzyn reúne histórias dos bastidores dos filmes da série, perfis do diretor e do psicopata que inspirou o longa, críticas da época, além dos relatórios que recomendavam a censura do filme, tudo amplamente ilustrado com fotografias raras e inéditas da filmagem e os cartazes que a obra ganhou mundo afora.

LIGUE A SERRA ELÉTRICA

AMAZON FNAC LIVRARIA DA FOLHA TRAVESSA AMERICANAS SUBMARINO SHOPTIME

O filme é inspirado no psicopata Ed Gein – que exumava cadáveres de cemitérios, produzindo com eles relíquias para a sua coleção particular de memorabilia –, e num crime que havia acontecido um ano antes no Texas e chocado a sociedade norte-americana. Gein foi a principal referência para Gunnar Hansen, o ator responsável pela seminal interpretação de Leatherface, que inclusive gerou especulações de que algumas das cenas do filme seriam reais.

O Massacre da Serra Elétrica acabou por se tornar um do mais importantes e controversos filmes de terror da história do cinema, influenciando praticamente todo grande filme do gênero feito após dele. A obra dirigida por Tobe Hooper chamou a atenção e ganhou o respeito dos fãs do gênero por abordar a história de maneira realista, quase documental, o que confundiu e assustou autoridades e censores mundo afora, que proibiram a obra por muitos anos de ser exibida em dezenas de países, o que só ajudou a despertar a curiosidade do público. O enredo é simples e conhecido: jovens em seu furgão pelas estradas do Meio-Oeste norte-americano param em uma fazenda a procura de ajuda. Começa então uma caçada aterrorizante, repleta de suspense e horror, que vai culminar com o massacre do título.

“E eu pensava que seria apenas mais um filme de horror de baixo orçamento... Bem, eu estava errado.”
–  do prefácio de Gunnar Hansen, o Leatherface no filme original –

“Um dos mais assustadores filmes de todos os tempos.”
– Entertainment Weekly –

“Ainda o melhor filme de todos os tempos quando se trata do medo puro e simples.” – Stephen King –

Autor
Tradutores
Descrição
Stefan Jaworzyn editou o fanzine de horror Shock Xpress (1985-1990), que deu origem à série de livros homônimos. O inglês também é fundador do festival de filmes de horror Shock Around the Clock e guitarrista, tendo participado da banda de rock Skullkflower, da banda de jazz Ascension, além do projeto paralelo Descension. Jaworzyn criou também sua própria gravadora, a Shock Records (1989-1996),  que retomou os seus trabalhos em 2013.
 Antônio Tibau é roteirista e redator publicitário, mas gosta mesmo é de tirar onda de guitarrista. Quando moleque, passava noites sem dormir com medo dos monstros de borracha e dos litros de ketchup, abundantes nos seus filmes favoritos. Hoje, fica madrugada a dentro pensando em histórias que possam arrepiar as novas gerações. Fã de Alice Cooper, Neil Gaiman, Álvares de Azevedo e Brasinha (mascote do América, seu time de coração), Tibau acredita que o apocalipse zumbi será inevitável, mas ainda é cedo para trocar o filé Oswaldo Aranha por miolos.

Dalton Caldas é escritor, tradutor e professor. Estudou Comunicação Social na Califórnia. De volta ao Brasil, trabalhou brevemente para a Revista Vogue em São Paulo e percebeu que não tinha muito a ver com o mundo da moda. Mudou-se para o Rio e começou a traduzir material de imprensa para lançamentos internacionais para a Conspiração Filmes, assim como roteiros e projetos para captação de recursos pelas matrizes da HBO, Discovery e Columbia. Trabalhou com a Fundação Konrad Adenauer para projetos ambientais apresentados na Rio+20. Nas horas vagas, gosta de pensar que é um cantor de fama internacional.

 
Especificações do livro | Encadernação: brochura - Formato: 16x23cm - Número de páginas: 320 - ISBN: 9788566636031 - Autor: Stefan Jaworzyn - Tradução: Antônio Tibau e Dalton Caldas. - Editora: DarkSide® - Idioma: português - Gênero: cinema/terror

QUEM LEU SOBRE ESTE LIVRO, LEU TAMBÉM:

  • Stephen King, a biografia – Coração Assombrado
  • Serial Killers




A cada página de um livro, a cada fase de um jogo, a cada calafrio, estaremos apostando sempre no escuro, no mágico, no inusitado e no novo. Go play! - O terror, a fantasia, o suspense, o mágico. A Editora DarkSide® apresenta o que há de mais interessante e instigante no universo sombrio da literatura, de ontem e de hoje. Todos os direitos reservados© DarkSide® Entretenimento Ltda. www.darksidebooks.com. Oh My gore! Keep Walking Dead. Estranhamente o medo nos cativa.