FRETE GRÁTIS A PARTIR DE R$ 149

DeathDisco v. 4 + Brinde Exclusivo

DeathDisco v. 4 + Brinde Exclusivo

Por: R$ 59,90

Preço a vista: R$ 59,90

Comprar
> book preview
> book trailer
ANO DE PUBLICAÇÃO:
ISBN:
978-85-66636-69-7

“HAROLD SCHECHTER SOU EU NO ESPELHO”

ILANA CASOY, ESPECIALISTA EM SERIAL KILLERS NO BRASIL

Gênero
Não-Ficção
Páginas
400
Idioma
Português
Formato
14x21cm
Peso
280g
Acabamento
Capa Dura
Corte
Colorido

ENTRE NA MENTE DOS PSICOPATAS -

O que faz gente aparentemente normal começar a matar e não parar mais? O que move – e o que pode deter – assassinos em série como Ed Gein.

SOBRE O AUTOR +

PERGUNTE E VEJA OPINIÕES DE QUEM JÁ COMPROU

cadastre-se

entre para a família

FIQUE POR DENTRO E RECEBA NOVIDADES, PROMOÇÕES, KITS EXCLUSIVOS EM PRIMEIRA MÃO.

Filtros

Filtrar PorLançamentos, Ficção

Especificações de Produto

SubtítuloEdição mortífera com 3 cards exclusivos
Edição
Publicação2022
TradutorRenata Garcia
AutorAtsushi Kaneko
ISBN9786555981964
Frase de ImpactoKaneko dá sequência a alguns temas recorrentes em sua obra, como a exploração da ultraviolência, protagonistas femininas fortes e matadoras, personagens inusitados e uma construção narrativa em velocidade vertiginosa, afiada como uma foice.
Autor Frase.
Título DescriçãoNos rastros das caçadas da morte, confrontos mal resolvidos, controvérsias e o passado de Madame M são trazidos à tona
Sobre o AutorAtsushi Kaneko é um mangaká nascido em Sakata, no Japão, em 1966. Antes de se dedicar ao mangá, Kaneko trabalhou com cinema e sua experiência e conhecimento se refletem nos desenhos, com enquadramentos cinematográficos. Conhecido por obras como Soil e Bambi, foi indicado para o prêmio do Festival de Angoulême, o mais importante da Europa, em 2012, 2013 e 2015. Saiba mais em twitter.com/kaneko_atsushi_.

Detalhes do Produto

GêneroFicção
Páginas208
IdiomaPortuguês
Formato14 x 21
Peso500
AcabamentoCapa Dura
CorteSem Pintura

No quarto volume de DeathDisco, seguimos acompanhando a saga de Deathko, a impetuosa reaper não perdoará quem cruzar seu caminho. A caçada continua. No submundo do crime, todos sabem que uma pessoa que se torna alvo da organização secreta Guild não escapa com vida, como se o seu destino já estivesse traçado. Não importa quão rica ou poderosa ela seja, nem o quão longe tente fugir; os reapers, como são conhecidos os assassinos enviados pela Guild, vão persegui-la até cumprir a missão de abater o alvo.

Habilidosos, mas não infalíveis, os reapers não são matadores de aluguel profissionais e sim pessoas comuns da sociedade. Basta o “chamado” da Guild, para ocultar suas identidades e mergulhar na escuridão em busca do próximo alvo. Desprovidos de motivação ideológica ou política, os reapers sequer sabem a razão por trás da escolha da sua próxima vítima. Aqui o único interesse é ceifar a próxima cabeça a prêmio.

Em DeathDisco v. 4, os ceifadores da morte não são os únicos que estão atrás da “cabeça”, um cientista que desenvolveu uma arma química capaz de dizimar a humanidade. O poder letal dessa substância atrai também aqueles que planejam usar a arma para controlar o mundo. Mas Deathko, a reaper que não sabe controlar seu ímpeto assassino, não vai perdoar quem cruzar seu caminho.

Pela violência e crueldade se sobressai também o reaper Deevil, que carrega em seu corpo marcas da rivalidade com a Madame M, tida como a mais forte, bela e admirada ceifadora da Guild. Ao expor cicatrizes das antigas disputas, novas camadas vão sendo reveladas nesta história alucinante e mortífera.

Kaneko – conhecido dos leitores brasileiros por Bambi – dá sequência a alguns temas recorrentes em sua obra, como a exploração da ultraviolência, protagonistas femininas fortes e matadoras, personagens inusitados, uma construção narrativa em velocidade vertiginosa, afiada como uma foice, sem falar no traço belo e minimalista do autor. Porém, DeathDisco vai ainda mais fundo na fantasia de terror e na crueldade dos personagens. Atsushi Kaneko junta aos tradicionais elementos do desenho de mangá traços do quadrinho underground europeu e norte-americano, gerando um resultando bastante particular, sombrio e encantador ao mesmo tempo.