FRETE GRÁTIS A PARTIR DE R$ 149

A Floresta + Brinde Exclusivo

A Floresta + Brinde Exclusivo

Por: R$ 44,90

Preço a vista: R$ 44,90

Comprar
> book preview
> book trailer
ANO DE PUBLICAÇÃO:
ISBN:
978-85-66636-69-7

“HAROLD SCHECHTER SOU EU NO ESPELHO”

ILANA CASOY, ESPECIALISTA EM SERIAL KILLERS NO BRASIL

Gênero
Não-Ficção
Páginas
400
Idioma
Português
Formato
14x21cm
Peso
280g
Acabamento
Capa Dura
Corte
Colorido

ENTRE NA MENTE DOS PSICOPATAS -

O que faz gente aparentemente normal começar a matar e não parar mais? O que move – e o que pode deter – assassinos em série como Ed Gein.

SOBRE O AUTOR +

PERGUNTE E VEJA OPINIÕES DE QUEM JÁ COMPROU

cadastre-se

entre para a família

FIQUE POR DENTRO E RECEBA NOVIDADES, PROMOÇÕES, KITS EXCLUSIVOS EM PRIMEIRA MÃO.

Filtros

Filtrar PorLançamentos, Ficção

Especificações de Produto

SubtítuloEdição magistral com 3 cards exclusivos
Edição
Publicação2022
AutorThomas Ott
ISBN9786555982060
Frase de ImpactoUm autor raro. Este conto digno de Perrault é literalmente fantástico!
Autor FraseStéphane Jarno, Télérama
Título DescriçãoO fim da inocência em uma nova história de Thomas Ott que vai te deixar sem palavras
Sobre o AutorThomas Ott é quadrinista, animador, músico e artista visual. Nascido na Suíça, os quadrinhos sem texto e em preto e branco são característicos de sua produção, que começou com Tales Of Error (1989) e conta hoje com mais de uma dezena de graphic novels. Ganhou o prêmio germanófono Max und Moritz em 1996, pelo conjunto da obra quadrinística. Cinema Panopticum (DarkSide® Books, 2021) foi premiado em 2006, em Nápoles, com o prêmio Micheluzzi. Saiba mais em tott.ch.

Detalhes do Produto

GêneroFicção
Páginas64
IdiomaPortuguês
Formato16 x 23
Peso400
AcabamentoCapa Dura
CorteSem Pintura

Review 1

Review Descrição 1“O ilustrador suíço Thomas Ott se especializou nesta técnica próxima da gravura, e a emprega ao serviço de uma estética fantástica cujo magnetismo não nos cansamos de apreciar, álbum após álbum. […] Ott segue aqui os passos de um jovem que, fugindo de uma cerimônia fúnebre, se aventura em uma floresta escura e assustadora.”
Review Autor 1Frédéric Potet, Le Monde

Review 2

Review Descrição 2“Um universo muito poderoso e sombrio em que uma floresta fascina e empolga o leitor tanto quanto o protagonista.”
Review Autor 2Céline du Chéné, Mauvais Genres
Review Ocupação Autor 2France Culture
Depois de anos dedicados à ilustração, Thomas Ott faz seu retorno magistral à ficção com A Floresta, um conto arrebatador que diz tudo que precisamos ouvir sem nenhuma palavra. O artista é um grande narrador visual acostumado à publicação de histórias curtas, e domina o universo das sombras em um preto e branco único e fantasmagórico em que a ausência intencional de balões e recordatórios cria em nossa mente vozes capazes de manifestar no silêncio o verdadeiro espanto diante do horror. A Floresta é a segunda obra do mestre suíço publicada no Brasil pela DarkSide® Books, depois de Cinema Panopticum, em que os leitores são conduzidos por uma jovem menina e sua curiosidade até uma cabine escura repleta de caixas com pequenos filmes. Se nesta obra Thomas se apropriou da mágica dos cinetoscópios — considerado o primeiro equipamento a conseguir capturar imagens em movimento e nos levar às origens do seu cinema ilustrado —, em A Floresta acompanhamos outro jovem protagonista, desta vez em uma cerimônia fúnebre, que sai rumo ao desconhecido em uma jornada iniciática e se depara com situações absurdas e delicadas. Segundo Daphne Bétard, a graphic novel apresenta “a pura força das imagens esculpidas para expressar as angústias da infância, o fim da inocência, a perda de entes queridos, a busca de si e a força das memórias”. Ott utiliza a técnica do carte à gratter, em que faz primeiro o desenho em uma folha, o copia sobre o papel de riscar e, em seguida, talha o papel escuro com um estilete, criando esse efeito das pequenas linhas sobre a superfície. Um trabalho extremamente minucioso em que o artista praticamente não tem margem para erros. O resultado é uma obra de arte precisa, hipnotizante, repleta de detalhes e camadas, na qual o leitor sempre encontra algo novo a cada releitura. Um dos relatos mais íntimos de Thomas Ott, A Floresta é uma história que aborda angústia e o peso da existência, mas que também propaga feixes de luz por entre os arbustos que florescem em todos nós.